Versão em Português English version Versión en español

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

05/12/2018

Os motoristas que passam pela Rodovia Anchieta, que querem entrar ou sair da cidade de Santos, têm sofrido o caos nos últimos meses. Entre os quilômetros 59 e 65 dessa via está sendo construído o Viaduto Anchieta, o primeiro de três previstos para o local. Nesta segunda-feira (03/12), o dia foi para os muitos fortes. Tudo junto e misturado: caminhões e carretas com destino ao Porto de Santos, carros, ônibus, motos.

O que leva a pensar na incompetência de se fazer uma obra dessa envergadura sem planejamento do seu canteiro para evitar resistências ao fluxo de veículos que inclui, vale repetir, intenso tráfego urbano e portuário. A impressão que dá é que não houve preocupação de mitigar os impactos dos trabalhos de fundação da obra do viaduto, compensando a perda de pista.

O resultado é a perda de tempo e paciência para quem quer retornar para suas casas, depois de um dia de trabalho na capital paulista, por exemplo; e também aos motoristas que precisam entregar as cargas seja para escoar Brasil ou mundo afora pelo maior complexo portuário da América Latina.

Quando teremos, no País, obras públicas bem planejadas, executadas e fiscalizadas? Berlim, capital alemã, é uma das cidades, no mundo, com mais obras em andamento ao mesmo tempo, de infraestrutura, mobilidade urbana até conservação e manutenção de prédios públicos e privados. Mas lá não existe o caos. E vamos um pouco mais longe: será que isso acontece na China, onde se construiu uma ponte de 42km, a maior do mundo sobre oceano profundo, com dois tabuleiros e em apenas quatro anos? Nela passam tráfegos rodoviários e ferroviários.

Por que essa cultura das trevas na engenharia brasileira de tolerar esses erros? A obra da nova entrada de Santos pode ser executada sem gerar transtornos. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) e o Ministério Público bem que poderiam garantir o bem-estar da população.

Valores e prazos
Segundo site da Prefeitura Municipal de Santos, a obra tem investimentos de R$ 270 milhões, com apoio do governo estadual, e está sendo realizada pela concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, a Ecovias. O Viaduto Anchieta, previsto para ser entregue em até 15 meses, terá 320 metros de extensão e pretende eliminar a necessidade de mais um semáforo na rodovia em direção a São Paulo, dando fluidez ao trânsito.

Fonte: PortoGente

Home | Institutional | Services | Clients | News | Location | Contact

2010 All rights reserved - © 2010

RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo